2º Ano

Contos Populares Portugueses

imagem37Contos Populares Portugueses são contos de todos os tempos e de todas as idades. Uma obra que nos devolve o imaginário e o maravilhoso da nossa cultura popular, e de que faz parte, entre outras, História da Carochinha, A Formiga e a Neve, O Coelhinho Branco, A Raposa e o Lobo, O Compadre Lobo e a Comadre Raposa e Os Dois Irmãos.
Outros: “Pinto Borrachudo” e “O Príncipe com Orelhas de Burro” – audio

Uma Flor Chamada Maria

imagem38Alves Redol (1911-1969) foi um dos nomes cimeiros da literatura portuguesa do século XX. Os quatro livros que têm por personagem central Flor-Maria Flor foram originalmente publicados em finais da década de 60. Regressam agora ao convício dos leitores mais jovens, ilustrados pelo talento de José Miguel Ribeiro.

imagem41

A Menina Gotinha de Água

imagem39Nos anos 60, Papiniano Carlos, publicou A Menina Gotinha de Água, uma obra de literatura infantil que constitui um dos seus maiores êxitos editoriais e é considerada um título responsável pela renovação deste género literário, nomeadamente no que respeita à sua função na educação das crianças. Livro repetidamente reeditado ao longo dos anos, contou com ilustrações de João Câmara Leme, João Nunes e Joana Quental. Ler mais…

O Elefante Cor-de-Rosa

imagem42A presente história, destinada aos mais novos, que começa da forma tradicional …”era uma vez …”, é uma espécie de alegoria de índole pretensamente ecológica, a qual tem por herói um elefantezinho cor-de-rosa.
Vivia ele feliz e contente em qualquer planeta do vasto universo onde a natureza era bela e exuberante. E assim iam decorrendo os dias entre folguedos e brincadeiras com os seus pequenos irmãos, até que, sem se saber porquê, murchou e morreu uma flor e após tão insólito fenómeno tudo foi perdendo o viço, a beleza e a própria vida.

O Têpluquê e Outras Histórias

imagem43Brincar com as palavras, eis o que interessa a este autor. A primeira história começa logo com consoantes e vogais que entram em desacordo por causa da sua importância dentro das palavras. Depois há outras que têm protagonistas como a Ana, uma menina curiosa e pensativa, e um escaravelho que é contador de histórias, mas que se revela, ele mesmo, uma belíssima história. Um livro de Manuel António Pina

Bichos, Bichinhos e Bicharocos

imagem44Lançado pela primeira vez em 1949, este livro de Sidónio Muralha, foi agora reimpresso. No Bichos, Bichinhos e Bicharocos dás de caras com poemas divertidos sobre animais como a joaninha, o bichinho de conta que conta, o papagaio, o pato marreco e o sapo sapinho doutor, entre outros. A acompanhá-los tens belos desenhos de traços finos com um ou dois tons e partituras onde estão musicados alguns dos poemas. Para leres ou cantares em voz alta!

O Rouxinol e a sua Namorada

imagem45Cerca de duas dezenas de poemas onde se apresentam aves, insectos e animais domésticos. O poeta retrata-nos os bichos num tom amoroso – o canto enamorado do rouxinol, as gaivotas que amam o Tejo, o diálogo da catatua com o luar, a coelha e as constantes ninhadas que pare, as diabruras de um gato, a fragilidade de um gafanhoto, a vulnerabilidade de um ganso selvagem, a vaca que nos oferece o leite (mas não o café). Ler mais…

Fala Bicho

imagem46«São vinte histórias, muito simples, de bichos que falam e brincam — tudo numa linguagem que explora e rima, os sons e, evidentemente, a imaginação. (…) Se existe verdadeiramente um género que se possa chamar “poesia infantil”, deve ser este que Violeta Figueiredo nos apresenta.» (Alice Vieira, Diário de Notícias)
imagem47

Ou isto ou aquilo

imagem48Ou isto ou Aquilo é um dos mais belos e importantes livros de poesia para crianças, nascido da extrema sensibilidade de Cecília Meireles. Os poemas falam dos sonhos e fantasias que povoam o mundo infantil. Este livro publicado pela primeira vez em 1964, vem encantando sucessivas gerações e agrada não só às crianças, mas também aos jovens e adultos.

A Girafa que Comia Estrelas

imagem49Era uma vez Olímpia, uma girafa, que andava sempre com a cabeça nas nuvens, a tentar ver anjos e a comer estrelas, e Dona Margarida, uma galinha do mato com a cabeça cheia de frase feitas. Conhecem-se e ficam amigas. Queriam resolver o problema da seca que tanto prejudicava a sua terra. Será que conseguiram?
Com humor, mestria e simplicidade, José Eduardo Agualusa e Henrique Cayatte contam-nos uma bela história de amizade e engenho.

Estranhões e Bizarrocos

imagem50Um inventor de coisas impossíveis: formigas mecânicas, pássaros a vapor, sapatos voadores, aparelhos de produzir espirros, estranhões e bizarrocos e outros seres sem exemplo. Camelos sábios, uma menina de peluche, a rainha das borboletas. Um país onde tudo acontece ao contrário, os rios correm do mar para a nascente, e os gatos são do tamanho dos bois. O nascimento do primeiro pirilampo do mundo… São histórias para adormecer anjos. Um livros de José Eduardo Agualusa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s